Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2011

O Amor Tem Razões Que A Própria Razão Desconhece.

Ontem li este texto: "O Amor Tem Razões Que A Própria Razão Desconhece. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo o que o amor tem de indefinível. Honestos existem aos milhares, generosos tem às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó. Mas só o seu amor consegue ser do jeito que ele é." (Martha Medeiros - Jornalista) E completo com este texto que li a muito tempo atrás: "Não acordeis, nem desperteis o amor, até que ele o queira." (Cantares de Salomão)

DBM aponta que 45% dos executivos não querem continuar nas empresas em que estão nos próximos 3 anos.

Pesquisa realizada pela DBM no Brasil no final de 2010 mostra que a intenção de saída de executivos das empresas em que trabalham é alta com 45% deles não querendo continuar nos próximos 3 anos. Quanto mais jovem o executivo maior é a intenção de saída. Será isso sugere que viveremos em uma ambiente de alto turn-over de executivos no futuro?

Malandragem Social

Max Ringelmann (1913) descreveu a tendência de o indivíduo relaxar ou não fazer sua parte no trabalho em equipes ou grupos, já que sua contribuição ao produto final não tem como ser identificada. Geralmente, quando duas pessoas trabalham em um projeto, cada uma fica responsável por 50% do trabalho. No entanto, de acordo com a teoria da malandragem social, quanto mais pessoas estiverem envolvidas em um projeto, maior a probabilidade de que uma ou duas pessoas façam quase todo o trabalho e as outras se aproveitem.