Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2016

O tilintar das moedas

Imagem
A combinação de crise econômica com juros elevados aumentaram significativamente a inadimplência das pequena e médias empresas. Este cenário levou os bancos a fecharem o crédito para este mercado, o volume de crédito para este mercado encolheu. De janeiro a outubro, aproximadamente 420.000 empresas de menor porte pararam de funcionar, o triplo de 2014 e a maior taxa desde 2008, segundo um levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviço e Turismo. Praticamente uma empresa a cada minuto fecha no Brasil. Vale a pena lembrar que metade dos empregos com carteira assinada está nas pequenas e médias empresas o que vai agravar o desemprego no Brasil. Recente publicação do Banco Central demonstrou que a taxa de juros média atual para o setor é de 6,5% a.m o que torna predatório a sua captação. Nenhum fluxo de caixa resiste remunerar 112,91% a.a. o capital de terceiros. As poucas empresas que estão captando entrarão em inadimplência em um curto espaço de tempo. …

O Brasil quebrou

Imagem
O Brasil sempre conviveu com taxas de juros altas e as suas empresas eram obrigadas  ser conservadoras e usar caixa próprio para financiar seu crescimento. Os consumidores não tinham acesso a taxa compatíveis e sempre se colocaram em posição defensiva. A cartilha adotada era quanto menos dívida, melhor. As barbeiragem governamentais acabou criando um país como nunca se visto antes. Em 2012, a taxa de juros no país das maravilhas chegou a 7,25% ao ano, a menor taxa da história. As empresas e os consumidores passaram a se endividar como nunca.

O que parecia bom acabou, o Brasil quebrou.

Normalmente quando entramos em crise os governos reduzem a taxa de juros para aquecer a demanda, mas como somos uma país das maravilhas acontece ao contrário. O juro dobrou e o cambio sofreu uma desvalorização de mais de 42,5% em relação ao dólar. As empresas e os consumidores endividados caíram em uma armadilha insolúvel. Para as empresas que necessitam de capital de terceiros o baque é mo…

Curriculum Vitae

Imagem
Quando temos recursos abundantes, acabamos fazendo as coisas da forma que sempre fizemos. Basta um pouco de escassez, seja monetária, humana ou intelectual,  passamos apelar para nossa criatividade. São 29 anos de experiência em gestão empresarial, englobando: Análise e estruturação econômico-financeira, administrativa, mercadológica, comercial e de recursos humanos, com ênfase na maximização dos resultados. A minha carreira foi desenvolvida em organizações de renome. A vivência profissional inclui a direção executiva em empresa ligada ao varejo de alimento implantando o projeto de expansão e nacionalização da marca. A direção executiva em empresa ligada ao principal grupo de comunicação do país, atuando na implantação de um novo conceito de negócio e consolidando o veículo como principal grupo de comunicação regional em credibilidade, rentabilidade e relacionamento comunitário. Tive passagem por posições de gestão de finanças e administração corporativas, englobando controladoria, t…